• +351 968 032 440

Determinação do Cash-flow

A avaliação empresarial de um projeto de investimento é desenvolvida tendo em conta a avaliação económica;o estudo da viabilidade económica do projeto.

Aquando da avaliação económica não se considera a especificidade do seu financiamento assumindo que o projeto é financiado exclusivamente com capitais próprios, utilizando-se o conceito de cash-flows.
O cash flow é um indicador que permite saber como está a evoluir o fluxo de tesouraria de uma organização, refletindo as entradas e saídas de dinheiro da empresa, num determinado período.
Através do cash flow é possível identificar até que ponto a estrutura da empresa tem disponibilidade financeira para assegurar as suas responsabilidades, cumprir as suas obrigações mensais e manter-se em funcionamento.
O fluxo de caixa não é uma medida estática e sofre alterações sempre que, por exemplo, a empresa vender mais produtos ou serviços, reduzir os custos, vender ativos, aumentar os preços dos produtos, investir mais capital próprio ou pedir um empréstimo ao banco.
Para assegurar o dinheiro necessário aos pagamentos é importante que as empresas construam o mapa do fluxo de caixa.
A conta é simples: basta subtrair os cash-inflows (entrada de caixa) durante um dado período de tempo e os cash-outflows (saída de caixa) durante o mesmo de período.
O mapa de cash flow vai, ainda, permitir antecipar situações graves de rutura de liquidez que podem comprometer o futuro da empresa.
Por outro lado, os Cash-flow Incrementais permitem uma situação de interação, de complementaridade ou concorrência, sendo que não se deve imputar ao projeto todos os impatos sobre a restante atividade da empresa.
Em contrapartida, não se deve afetar ao projeto gastos que a empresa terá de suportar independentemente da sua realização (equipamento subaproveitado, mão-de-obra excedentária suportada pela empresa, etc.).
O critério a adotar para o cálculo dos cash-flows incrementais é o do custo de oportunidade do capital, onde se o valor for nulo não deve ser imputado ao valor do projeto.

Aplica-se o conceito de custos de oportunidade de capital, valorizados não pelo que custou (valor irreversível e irrelevante) mas pelo valor da sua melhor utilização alternativa.

2144 Visitas
Tag :
Luís Lopes

Consultor Financeiro

Email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Contacte-nos! Queremos Ultrapassar as suas expectativas!

  Mail is not sent.   Your email has been sent.
Top

ESPERE!

Inscreva-se e receba informações úteis do nosso Blog.

Mantenha-se atualizado!


Os seus dados não serão partilhados com terceiros e só serão utilizados para que receba artigos e novidades do BusinessPoint.PT durante 1 ano

Este website utiliza cookies.

Ao navegar neste website, você aceita a sua utilização. Saber mais.